quinta-feira, 17 de julho de 2014

Mensagens do R.R.Soares - 10/07/2014 - 17/07/2014

10/07/2014 - ABRIGUE-SE ENQUANTO É TEMPO

 Porque haverá, então, grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco haverá jamais. Mateus 24.21 

Os eventos que antecedem a volta de Jesus levarão os perdidos a uma aflição jamais imaginada pelo homem. O que alguns povos têm passado em tempos de crise, debaixo de ditaduras ou catástrofes naturais, em nada se comparará aos acontecimentos desses dias. Eles serão tão sérios, que o Senhor avisou que, se tais dias não forem abreviados, nenhuma carne se salvará (Mt 24.22).
Será o momento de maior tribulação como nunca houve nem haverá no mundo. Que os crentes se preparem na fé em Jesus, pois, quando a situação piorar, será provada a incapacidade de todas as religiões, da boa vontade das pessoas e dos esforços dos governos de dar solução a esse tipo de crise. O diabo fará de tudo para enganar quem quer que seja, mas os que perseverarem até o fim obterão a vitória.
A aflição que atingirá a Terra alcançará todos, inclusive as autoridades. Nesse sofrimento, todos serão igualados. A única maneira de ser poupado é habitar no esconderijo do Altíssimo para poder descansar à sombra do Onipotente (Sl 91.1), pois essa promessa não falhará para quem souber ocupar o seu lugar no plano divino. O Senhor livra da provação os piedosos e reserva os injustos para o Juízo (2 Pe 2.9).
O período da Grande Tribulação trará muito tormento, mas, para que os eleitos de Deus sejam poupados, o Senhor declarou que esse tempo será encurtado. Nessa época, prevalecerá uma loucura completa, na qual os homens mais ajuizados se desesperarão; alguns desejarão a morte, mas esta não será encontrada. No entanto, existe uma maneira de escapar do que está programado: nascendo de novo em Jesus.
Imagine que, agora, o anjo tocasse a última trombeta, e o juízo de Deus começasse, o que seria da sua vida? Então, não brinque com sua felicidade eterna. Por que deixar para depois, se pode obter a salvação neste instante? Ao receber Cristo como Salvador e viver de acordo com a Palavra, você só terá a ganhar. Então, antes que surjam os falsos cristos que enganarão muitos, tome a sua decisão ao lado do Senhor.
Reflita: o que você perderá se aceitar Jesus neste momento? Somente as coisas pecaminosas, que, diga-se de passagem, são nojentas. Será que vale a pena viver no erro e se perder para sempre? Não se deixe enganar pelo maligno, o qual deseja levá-lo para o martírio eterno. Com Cristo, você vence tudo neste mundo e garante seu futuro na eternidade.
Uma simples atitude irá libertá-lo de todas as forças do mal. Então, receba Jesus como Salvador e Senhor da sua vida e persevere na fé; assim, será admitido no Reino da Felicidade. O Mestre garantiu que quem se achegasse a Ele não seria lançado fora (Jo 6.37) e ninguém poderia tirar as ovelhas das Suas mãos (Jo 10.27,28). Então, seja sábio e entregue sua vida a Ele.

11/07/2014 - O QUE VEM APÓS O TOQUE

E, aproximando-se Jesus, tocou-lhes e disse: Levantai-vos e não tenhais medo. Mateus 17.7

O dia não podia ter sido melhor para Pedro, João e Tiago. Convidados pelo Mestre, foram com Ele a um alto monte; lá, viram coisas que os deixaram maravilhados e, ao mesmo tempo, amedrontados. Essa é a glória que Deus deseja nos mostrar. Os indivíduos sem experiências com o Senhor não se enraízam nEle e, quando vem a tentação, tendem a ceder a ela. No entanto, as pessoas que veem Sua glória e ouvem Sua voz escapam de qualquer tropeço.
Após aquele “espetáculo celestial”, o Mestre Se aproximou dos discípulos, tocou neles e os acalmou, dando-lhes uma mensagem a qual lhes fez muito bem. Sem dúvida, ela também nos edificará se a entendermos. Não há entre os salvos um só que não seja importante aos olhos de Deus; por isso, ao receber uma revelação do Altíssimo, não se amedronte. Existem questões maiores que Ele reservou para que, por exemplo, Filipe visse e, sem dúvida, cada um de nós.
Quando a aproximação do Mestre ocorrer, o seu espírito se alegrará. A partir de então, você começará a entender a Palavra, e, ao crer no que ela lhe ensina, verá que suas orações não ficarão sem respostas. O plano de Deus para a humanidade inclui você; portanto, não acredite no que contradiz as Escrituras ou difere do que nela está escrito. O certo é guardar as revelações. Com a alegria que sentirá ao ser tocado pelo Senhor, você receberá fé para vencer.
Por incrível que pareça, há pessoas que escapam de Deus. Ora, Ele é Pai e só nos fará bem. Não fuja dos momentos lindos que Ele lhe quer proporcionar. Aquilo que o Senhor lhe mostrar ou anunciar irá mudá-lo por completo. A abertura de entendimento fará uma transformação maravilhosa em seu viver. Quem vir a glória de Deus jamais será a mesma pessoa. Tudo o que o Pai faz por nós e em nosso favor tem o propósito de nos tornar melhores e mais abençoados.
O Mestre ordenou que os discípulos se levantassem, e é desse modo que Ele nos quer: de pé. Aqueles que se levantam fundamentados na Palavra deixam de sofrer e são libertos de quaisquer amarras e de uma vida minguada, miserável e, em alguns casos, pecaminosa. A ordem de Jesus vem acompanhada da virtude para fazer o necessário. A pessoa que resiste a Deus perde muito; por outro lado, a que acredita nas palavras dEle é ajudada pelo Altíssimo.
Veja bem, a ordem para que você se coloque de pé é mais que uma mudança de postura; é a sua entrada como guerreiro do Pai nas batalhas da fé. O filho do Altíssimo não pode ser derrotado nessa peleja, pois quem vai à frente dele é o próprio Deus, abrindo portas as quais jamais se fecharão. Sem contar que as que Ele fechar jamais serão reabertas (Ap 3.7). Embora Pedro, Tiago e João já fossem discípulos, Jesus lhes disse que não temessem.  
Agarre toda orientação concedida pelo Altíssimo. Além disso, jamais queira se mostrar como o tal, arriscando-se em situações perigosas. Deus Se aproxima de nós para mudar a nossa vida; afinal, Ele tem preparado muitas obras lindas e boas para andarmos nelas (Ef 2.10). Conheça o tempo da sua visitação e não se esconda do Mestre. Uma vez tendo visto a glória divina, você nunca mais será o mesmo. Que o Pai o brinde com Suas revelações.

12/07/2014 - ELES NÃO OUVIRAM A FÉ

Mas esta casta de demônios não se expulsa senão pela oração e pelo jejum. Mateus 17.21

Todo demônio deve ser expulso de quem ele está oprimindo ou possuindo, pois é a causa das aflições do ser humano, desde os problemas emocionais até os de saúde ou qualquer outra ordem. A pessoa que está sendo assediada por um espírito maligno não consegue pensar direito, não tem alegria de viver e, muitas vezes, é levada a fazer coisas que não quer. Qualquer filho de Deus tem autoridade para libertar os oprimidos.
Para sermos bem-sucedidos em qualquer tarefa dada pelo Senhor, temos de aprender o modo correto de realizá-la. Os melhores exemplos encontram-se nas Escrituras, tanto nas atitudes dos apóstolos como nas de Jesus. Os do Antigo Testamento também nos são úteis; porém, para entendermos muitos deles, temos de receber a revelação pelo Espírito Santo. Eles servem de modelos do que acontece hoje.
Nem sempre o demônio sairá somente com a nossa ordem; muitas vezes, é preciso desmontar a fortaleza dele e fechar a porta, a fim de não continuar operando. No ministério terreno de Jesus, quando Ele orava pelos doentes, os espíritos imundos se manifestavam, porque não aguentavam o poder do Mestre. Se estivermos em espírito, o mesmo sucederá conosco, pois a unção quebra o jugo satânico.
Sabendo que há castas de demônios que saem apenas com oração e jejum, os obreiros do Senhor deveriam estar continuamente em comunhão com o Pai. Assim como os discípulos não conseguiram expulsar o espírito maligno do garoto de Marcos 9, o mesmo tem ocorrido com muitos cristãos. Afinal, se não estiverem em comunhão com Deus, não saberão o que fazer diante da ação do maligno. A libertação é para todos e opera em todos. 
Estando na presença do Altíssimo, até mesmo antes de fazer a oração, sentimos dEle a direção de como agir para desmanchar o que dá condições ao inimigo de atuar naquela vida. Dessa forma, com uma simples ordem em Nome de Jesus, o diabo cai por terra, pois não há mais o que lhe permita operar na vida do oprimido. Quem exerce esse ministério tem de buscar a orientação do Senhor sobre seu procedimento na hora da libertação.
Não existe casta de demônios que não saia; o que existe, muitas vezes, é falta de revelação da Palavra. Ora, sem luz, o espírito imundo “deita e rola”, mas, quando o Pai nos mostra a direção e agimos segundo ela, na mesma hora, o poder divino entra em operação e liberta o sofredor. Sem dúvida, podemos assegurar que há libertação para todos os possuídos.
Sempre pergunte a Deus o que fazer e, quando não for bem-sucedido, veja a razão do fracasso. O Altíssimo decretou que temos de colocar em liberdade os oprimidos (Is 61.1). Por isso, todo cristão deveria ser um caçador de pessoas assim. Não há sofrimento maior do que a operação de uma força diabólica na vida de alguém. Entretanto, o bom é que o Senhor liberta.

13/07/2014 - EVITE ESCANDALIZAR ALGUÉM

Ai do mundo, por causa dos escândalos. Porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem! Mateus 18.7

Essa advertência é mais forte do que se pode pensar. O escândalo é como o pecado cometido por Adão no jardim do Éden, quando o diabo conseguiu penetrar em nosso mundo. Esse tipo de comportamento faz com que o inimigo entre na vida de quem foi abusado ou levado ao erro. Sem dúvida, quem faz algo que prejudique alguém foi usado por Satanás para realizar a sua perversa vontade e, ao mesmo tempo, atrapalhar o plano do Senhor.
Os escândalos produzem os mais diversos efeitos e maus exemplos. Quando Jeroboão fez os dois bezerros de ouro e mandou que Israel os adorasse – segundo o rei, estes eram os deuses que os haviam tirado do Egito –, ele não somente prejudicou os seus contemporâneos, como também as gerações futuras (1 Rs 12.28). Duzentos e poucos anos depois, os israelitas foram levados para a Assíria e nunca mais ocuparam a terra dada a eles.
É inevitável surgirem situações que farão a maioria se distanciar do Altíssimo, conforme disse Jesus. Compete a cada um dos filhos de Deus vigiar e orar para não entrar em tentação (Mc 14.38), nem afetar seus descendentes e outros que tomarem conhecimento de seu erro e adotarem comportamento semelhante. Os maus serão privados de bênçãos que lhe seriam entregues, caso permanecessem fiéis. Podemos contribuir para o bem ou o mal das pessoas.
O responsável por qualquer obra que provoque indignação em uma pessoa pagará um preço muito caro. Segundo o Mestre, teria sido melhor se alguém o tivesse matado, colocando-lhe uma pedra de moinho no pescoço e atirando-o ao mar (Mc 9.42). O ato dele é incomparavelmente maior do que a maldade que lhe teriam feito. Somente quem não está em seu juízo
perfeito é capaz de obedecer ao diabo.
Aqueles que propagam o mau exemplo também se incluem no grupo dos que causam situações que fazem indivíduos tropeçarem. Isso é algo que os “fofoqueiros de plantão” deveriam pensar antes de comentar os deslizes dos outros. Não nos podemos deixar influenciar, como se fôssemos alto-falantes, propagando os erros alheios. O servo de Deus deve buscar a glória divina, e não a lascívia insaciável de Satanás. Somos ordenados a sermos pacificadores (Mt 5.9).
Os maus testemunhos produzidos por um salvo, ou divulgados por ele, podem excluir de Deus os escandalizados. Talvez, estes se entreguem ao pecado, pois o que viram ou sofreram serve de incentivo para desrespeitarem o Senhor e se fecharem para qualquer relacionamento lícito e aprovado pela Palavra. O trauma pode durar por toda a vida. No entanto, uma boa ação dá condições de levar um desorientado a voltar ao convívio dos santos.
Por fim, todo escândalo praticado por um cristão é como uma punhalada nas costas do Senhor. Ele nos chamou para Seu Reino eterno, mas, ao deixarmos o diabo nos usar conscientemente, cometemos um erro difícil de ser perdoado. Portanto, o segredo é fugir de tudo o que provém do maligno, porque todo crime terá a sua punição. Seja sensato e agrade ao Pai! 

14/07/2014 - OBRAS FEITAS EM DEUS

Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.  João 3.21

Sabia que suas obras podem ser feitas em Deus ou no diabo? Se forem realizadas no Senhor, sua recompensa será aqui e na eternidade. No entanto, se forem executadas de acordo com o inimigo, você não terá o galardão da parte do Pai, descobrirá que sua atitude abriu a porta para o ataque do adversário e, no porvir, receberá a condenação pelo seu ato. Não vale a pensa fazer algo fora da vontade do Altíssimo.
A indiferença dos ímpios se dá porque suas obras são feitas nas trevas. Não há esse negócio de que alguém não entendeu a vontade divina, pois o próprio Espírito de Deus convence o homem do pecado (Jo 16.8), quando os servos do Altíssimo pregam a Palavra. A pessoa que resiste ao Todo-Poderoso pode mentir aqui, mas, no último Dia, confessará a razão de ter desprezado o convite do Pai: ela não queria que suas más obras fossem descobertas.
Aqueles que rejeitam o Evangelho devem ficar cientes de que a sua atitude os levará a passar a eternidade sem Deus. Será muito triste o destino daqueles que preferem o erro à Verdade, amam as coisas erradas e não sabem dizer não aos prazeres do pecado. Não há nada mais lindo, recompensador e santo do que andar na luz, longe das transgressões e firmes na fé. 
Nenhuma religião pode lhe dar a felicidade eterna, só o Evangelho. As Boas-Novas são o elo do homem com o Pai. Ao dar crédito a essa mensagem, a pessoa é colocada frente a frente com o Senhor. No mesmo instante, a fé para a salvação é transmitida ao seu coração. No entanto, quando o indivíduo é mau e prefere amar a iniquidade, ele diz que não entendeu e, por isso, continuará na sua antiga crença.
Não se venda a nenhuma religião. Creia no que orienta a Palavra e seja muito abençoado. Na eternidade, você estará no Paraíso, mas os rebeldes provarão o sofrimento sem fim. Então, longe de Deus, serão punidos incessantemente. Os que dão crédito ao Altíssimo irão para o descanso eterno, jamais perecerão e, ao lado do Salvador, desfrutarão das riquezas do Altíssimo. 
O cristão deveria esforçar-se para fazer suas obras no Senhor, pois seria bem-sucedido. O prazer de praticar o bem é inigualável, levando quem o faz a se realizar. Esse é o testemunho deixado por Cristo para quem, à Sua feitura, foi ungido com a mesma unção que Lhe foi dispensada. Ele andou por toda a parte libertando os oprimidos. Experimente agir dessa maneira e veja o quanto é gratificante.
Ao contrário daqueles que se colocam a serviço do maligno, as pessoas que realizam o que Deus deseja têm prazer de que suas obras sejam manifestas. É evidente que não procuram nenhuma recompensa humana, mas sabem que seu exemplo, se seguido, ajudará outros a viverem melhor. A retribuição deles será dada no grande Dia.

15/07/2014 - PALAVRAS QUE OPERAM

Não crês tu que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras.  João 14.10

O maior milagre de todos os tempos ocorre quando uma pessoa é salva. Então, ela tem os seus pecados perdoados, o seu nome escrito no livro da vida e, por conseguinte, recebe o direito de ser chamada de filha de Deus. Em Seus dias, o Senhor Jesus, com Sua Palavra, perdoava os erros dos transgressores. Hoje, Ele faz a mesma obra àquele que dá crédito às Escrituras. Afinal, elas contêm a vida eterna e, ao mesmo tempo, testificam a respeito dEle e de todos nós.
Era com a Palavra que o Salvador curava os doentes. Ele nos ensina como proceder para que as pessoas sejam curadas. Os que aprendem com o Mestre se tornam uma bênção para os outros. Não importa se a doença é considerada de pouca malignidade, ou se é muito perigosa, como o câncer. A Palavra de Deus tem poder para nos curar de todos os males.
Quando Cristo ministrava aos enfermos, muitos deles manifestavam demônios. Alguns se mostravam furiosos, a ponto de O enfrentarem. Mas o Mestre, com Sua Palavra, expulsava os espíritos. Os Seus feitos devem ser levados a sério e imitados. Existem demônios causando o sofrimento de muitas pessoas, mas todos sairão, se o cristão repreendê-los como Jesus fazia.
Além da cura das enfermidades e da libertação dos oprimidos, o Mestre nos mostrou como podemos operar outros milagres, como a multiplicação de alimentos, a destruição de tempestades, a transformação de água em vinho, o provimento de recursos para despesas necessárias ou indevidamente assumidas. Ele dava a direção às pessoas, aos discípulos, e, então, como em um passe de mágica, a obra era feita. O mesmo pode suceder com qualquer um.
Jesus é a própria Palavra; no princípio, Ele estava com Deus e era Deus (Jo 1.1,2). Quando a Escritura é revelada ao seu coração, o Pai está com você. Quando segue o que Ela diz, você segue o Senhor. Ao usar o que Ele lhe ordena, o Altíssimo vai à sua frente para realizar o que for necessário. No entanto, ao deixar a Palavra de lado, você abandona o Senhor e, com isso, o inimigo o derrota.
Ao pronunciar as palavras do Pai, Jesus realizava maravilhas, pois tinha Deus com Ele. O mesmo deve e pode ocorrer com qualquer cristão. É uma questão de fé e obediência. Não levar em consideração o que o Senhor diz é como declarar não acreditar nEle e não querer envolvimento com Ele. Ao crer nos ensinamentos do Altíssimo, você se torna vencedor. Portanto, seja sábio e jamais enfrente sozinho o acusador.
Era Deus quem efetuava as obras no ministério de Jesus. Ele quer realizar o mesmo por seu intermédio. A única coisa que você precisa fazer é crer no que Ele lhe diz pelas Escrituras. Assim, você verá que é fácil ser usado pelo Senhor. Cumpra o que a Palavra ensina e realize as mesmas obras que Jesus fazia.

16/07/2014 - COMO SER GUARDADO EM VIDA

E o SENHOR nos ordenou que fizéssemos todos estes estatutos, para temermos ao SENHOR, nosso Deus, para o nosso perpétuo bem, para nos guardar em vida, como no dia de hoje.  Deuteronômio 6.24

Todo mandamento do Senhor tem um propósito. Nos dias em que os israelitas receberam de Moisés os estatutos divinos – conjunto de leis a serem observadas –, eles foram informados de que elas seriam para o bem deles. A partir de então, poderiam respeitar o Altíssimo, temendo Seu santo Nome. Os cristãos desinteressados em saber o que lhes é permitido ou proibido não obedecerão ao Senhor e, assim, não serão bem-sucedidos.
Deus pensou em nosso bem-estar quando ordenou que não agíssemos de determinadas maneiras, por isso Suas leis devem ser amadas e merecedoras de todo o nosso prazer. Ao tomarmos conhecimento delas, o caminho está livre para o Senhor operar em nosso favor se as guardarmos. Aqueles que não têm impedimento em sua vida, ao clamarem, são logo atendidos. Já os que não respeitam a Palavra não são respondidos.
Fomos transportados do reino das trevas, do sofrimento e de toda a impureza para o Reino da Luz, da perfeição, da justiça e santidade, onde o Espírito de Deus governa e dirige Seus filhos. Não podemos fazer nesse Reino o que nos vêm à mente, mas, sim, cumprir os estatutos. Os desmazelados, os quais não têm prazer em agradar ao Senhor, vivem como ímpios. No entanto, as pessoas que se esforçam para alegrar o Pai vivem maravilhosamente.
A Palavra declara que o nosso bem em vida deve ser perpétuo, iniciando ao ouvirmos as Escrituras e terminando com a vinda de Jesus, quando seremos levados à presença do Altíssimo. Os tementes a Deus não serão deixados aqui, mas quem faz a própria vontade e peca será destinado à ira futura. Naquele Dia, de nada adiantará apresentar suas razões ao Senhor, pois Ele lhe dirá que nunca o conheceu (Mt 7.23).
Ao obedecer à finalidade dos mandamentos, que é temer o Senhor, você não será derrotado em suas lutas. O galardão dos fiéis será eterno, pois nunca mais ouvirão falar de tentações uma vez que habitarão no mundo da perfeição e, desse lugar, não sairão. Não haverá a menor lembrança de tudo de ruim que existe na Terra. Sem dúvida, compensa muito afastar-se dos pecados e de quem pode fazer você pecar.
Ao reter os preceitos divinos, você é guardado em vida, porém os que decidirem pela impiedade sofrerão ataques do inimigo. Os servos que se mantiverem firmes em executar o que Deus manda experimentarão eternamente o favor dEle. Essa atitude é pessoal e não será afetada pela sujeição ou desídia de quem quer que seja. Seja obediente e prove o amor do Pai. 
As pessoas que não se submeterem ao Altíssimo verão que não foi uma boa escolha, pois enxergarão que sempre foram afligidos pelas forças do mal e, depois da morte, marcharão para a perdição eterna. O seu procedimento determinará o que você terá por toda a eternidade. Não deixe para depois a decisão de guardar os mandamentos do Senhor.
17/07/2014 - O BENEFÍCIO DA OBEDIÊNCIA

E será para nós justiça, quando tivermos cuidado de fazer todos estes mandamentos perante o SENHOR, nosso Deus, como nos tem ordenado. Deuteronômio 6.25

Os salvos devem contar aos seus filhos que, antes, eram servos do pecado, do sofrimento imposto pelo diabo e da incerteza do amanhã. Essa atitude lhes fará um bem muito grande, assim como às demais pessoas que serão poupadas das dores provocadas pela falta de temor a Deus. Um dos problemas da sociedade atual é não respeitar o que é do próximo, atitude consequente de quem não atende às ordens do Senhor.
A obediência às determinações celestes traz glória ao nosso Deus. Ele constituiu esses conjuntos de leis, a fim de que o homem pudesse tê-Lo sempre ao seu lado, como o Seu Deus. As pessoas que não conhecem o plano divino e não atendem às Escrituras não sabem o mal que fazem para a si mesmas, pois ficam sem a ajuda do Pai e, ao mesmo tempo, abertas aos ataques do maligno. Ora, os estatutos são para o homem como justiça.
Para que seus atos se transformem em justiça diante do Altíssimo, você precisa guardar os estatutos dEle. Se tal mandamento tem sido difícil para você, ore ao Senhor e confesse seu ponto fraco, pedindo-Lhe ajuda para praticar o que está escrito. Com o socorro enviado pelo Pai eterno, você não deixará de executar o que lhe foi ordenado e, com isso, não haverá nenhuma brecha para o diabo atacar.
Devemos falar a respeito das maravilhas realizadas por Deus em nosso favor, de como nos fez entender Seu plano e do que Ele mudou em nós. Assim, a fé brotará em nossos familiares, fortalecendo-os, e eles não serão mais enganados pelo inimigo. Todas as pessoas, mais cedo ou mais tarde, serão tentadas a fazer o que Deus condena, mas, se tiverem sido bem ensinadas, saberão dizer não ao diabo, não se submetendo às suas tentações.
É bom compararmos a nossa vida antes da salvação com a que temos agora. Quando uma pessoa fala a verdade – aquilo com que foi tentada e o que poderia ter feito – e reconhece que, com a graça de Deus, conseguiu manter-se de pé, sem se contaminar, outras aprenderão a temer o Nome do Senhor e serão poupadas. Essa será uma obra cuja recompensa Deus não Se esquecerá de lhe entregar no grande Dia.
Ao nos orientar a proceder desse modo, o Senhor o faz para que O temamos. Afinal, Ele deseja o nosso bem eterno e a nossa vida bem guardada. Esse é o modo seguro de sermos bem-sucedidos nas batalhas. Ora, se omitirmos a Verdade dos nossos, um dia, poderemos ser acusados do fracasso de algum deles. Não importa o quanto você tenha sido tentado, seu comentário sobre o que enfrentou e de como o Senhor o usou será de muita valia para todos.
Se você guarda os estatutos do Senhor, além de ter a ajuda divina para vencer as lutas, seus familiares se espelharão na sua fé e se sentirão preparados para guerrear e vencer. Os demais ao seu redor também aprenderão a respeitar o Altíssimo e também vencerão. O seu exemplo pode ser uma bênção para toda a humanidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário